Start up! Artes Gráficas

Trabalhos feitos por profissionais com + de 10 anos de experiência em artes gráficas!

Principais sites de Notícia do Brasil

Rio Grande do Sul e Vale do Taquari (Lajeado e região)

Canva

O software online que veio para ficar!

Cores

Curiosidades sobre cores

Design Freelancer

Quais as etapas da venda de um projeto

Monitores

Qual o melhor monitor para designer gráfico?

E quando não existia Photoshop?

Veja como eram editadas as fotos

Contraste Edições Fotográficas

Convites, lembranças, foto produtos e muito mais... Confira!

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Orientação vocacional: Você ainda não sabe o que estudar?


A Orientação vocacional geralmente é realizada por psicólogos, que através da pesquisa e análise de provas de interesses, aptidões e personalidade, apoia ao aluno no percurso acadêmico e profissional indicado, além de sugerir estratégias de autoconhecimento.
Mas qual é nossa vocação profissional? Este é um dos interrogantes que surge quando estamos por finalizar o ensino médio ou quando não começamos ainda uma formação de educação superior. Se não conhecemos nossa vocação, fica difícil saber qual caminho profissional devemos seguir.
Sem dúvida, encontrar áreas de estudo relacionadas aos nossos interesses, habilidades e aptidões não é tarefa fácil, especialmente se não foram exploradas 100% e algumas ainda não foram descobertas. Por isso é muito importante identificar os pontos que nos ajudam a tomar a decisão certa.


O que eu gosto de fazer?

Este primeiro ponto é primordial. Não devemos confundir nossos hobbies com nossas habilidades e destrezas. Muitos de nós gostamos de ver televisão, mas apesar disso, esta ação não está internamente relacionada com a nossa vocação, a não ser que alguns programas concretos sobre: animais, arte, esportes, moda, etc, nos agrade muito. Neste caso, podemos considerar isto como uma inclinação sobre o que nos chama a atenção para estudar, sem ser um fator determinante.
Devemos estabelecer em quais áreas nos destacamos e quais nos apaixonam. Por exemplo, se gostamos de matemática e consideramos que temos habilidades nas carreiras que as contêm, então será um ponto de partida para escolher uma formação relacionada com a mesma.


Que opções de estudo existem?

Atualmente a oferta educativa é tão ampla e variada. Podemos fazer infinitas pesquisas pela internet para desta maneira encontrar o que queremos estudar, desde uma carreira técnica ou tecnológica até uma carreira profissional. Quando estabelecemos a área de interesse, podemos nos enfocar em encontrar uma formação que se adapte ao que queremos fazer por muitos anos.
No mundo todo, diversas instituições educativas oferecem cursos que se adaptam as nossas necessidades e preferências, dando-nos um abanico de possibilidades nas quais teremos mais espaço para optar por um tipo de estudo de acordo às habilidades que possuímos. Alternativas como: flexibilidade horária, metodologia de estudo, modalidade, formas de pagamento e financiamento contribuem para reduzir o filtro e alcançar as respostas para nossas inquietudes.
Níveis de estudo na Educação Superior: 
  • Carreira de nível Técnico: É um estudo caracterizado por ser mais curto que uma carreira profissional (1 a 2 anos), de menor custo, conciso e de maior especificidade ao se aprofundar em áreas concretas, com um alto nível de prática. Se o estudo for realizado numa instituição reconhecida pelo Ministério de Educação, independentemente do país, se obtêm um título de Técnica/o.
  • Carreira Tecnológica: É similar à carreira técnica; duração intermedia de formação (2 a 3 anos). Diferencia-se da anterior por sua metodologia e processo de investigação; está pensada para sistematizar a experiência. O título recebido é o de Tecnóloga/o, sempre e quando se trate de uma instituição respaldada pelo Ministério de Educação do Brasil.
  • Carreira Profissional (Licenciatura ou Bacharelado): O tempo de duração é mais prolongado (4 a 5 anos, ou mais); o conhecimento é vasto, dá igual importância à parte teórica e prática. Abarca matérias intrínsecas à área de estudo e outras humanísticas, sem que estejam diretamente vinculadas com a temática da carreira. Os títulos recebidos em sua grande maioria dão a possibilidade ao aluno de seguir seus estudos em cursos de pós-graduação. https://www.educaedu-brasil.com/graduacao

 


Indagar, investigar, explorar.

É importante investigar muito além do nome do curso que queremos estudar. Como diz o ditado “a embalagem pode nos atrair mais que o conteúdo”. Ao escolher uma carreira, devemos considerar estes pontos:
  • Matérias
  • Duração
  • Campos de ação
  • Trajetória da instituição
  • Se a instituição e o curso são reconhecidos pelas autoridades de educação pertinentes
  • Convênios com outras instituições
  • Corpo docente
  • Comentários de alunos e graduados
  • Atividades extracurriculares

Buscar assessoria:

Ao concluir o ensino médio, não devemos nos precipitar em determinar o que vamos fazer a nível universitário sem antes pesquisar muito. Com o passar dos anos, uma decisão apressurada pode traduzir-se em frustração.
Por sorte existem diversas instituições que oferecem testes vocacionais aos seus alunos em potencial, geralmente são espaços acadêmicos, nos quais se busca reconhecer os talentos de cada pessoa, em áreas pontuais. Poderíamos pesquisar diretamente nas universidades onde gostaríamos de estudar, muitas delas oferecem este tipo de assessoria. Podemos também realizar oficinas ou programas curtos que estimulem nossa capacidade cognitiva na execução dos conteúdos que queremos abordar.
Não devemos deixar de lado os testes online gratuitos oferecidos na internet tanto por instituições de ensino quanto por páginas web independentes, tais como: guiadacarreira.com.br/teste-vocacional/testevocacional.orgtestevocacionalonline.com.br.
É aconselhável buscar orientações profissionais aprovadas por instituições de renome.


Quanto tempo quero dedicar a minha formação profissional?

Com certeza o tempo que queremos destinar a nossa preparação acadêmica vai ser um componente essencial na decisão que tomarmos. Como mencionávamos, o tempo de duração varia conforme os tipos de formação existentes: carreiras técnicas, carreiras tecnológicas, licenciaturas e bacharelados.
Devemos definir se estamos inclinados a gastar menos tempo estudando porque queremos nos enfocar principalmente em trabalhar ou em ter mais tempo livre ou se pelo contrário, buscamos um estudo que contenha muitas horas de dedicação porque nos apaixona a aprendizagem que será adquirida durante esse período.
Nenhuma das duas escolhas está errada, ambas vão favorecer nosso desenvolvimento pessoal e profissional. Pessoal já que estaremos fazendo o que nos faz sentir bem de acordo com a nossa vontade. Profissional porque no futuro, o entorno laboral no qual vamos nos desempenhar, como vamos avançar nele e a autorrealização que vamos atingir, será o reflexo da nossa decisão e de como vamos afrontá-la no transcurso da vida.


Gostaria de me formar no que meus pais, familiares ou amigos estudaram.

Em algumas ocasiões, as profissões dos nossos pais, irmãos, núcleo familiar e amigos, influi no que pensamos que é nossa verdadeira vocação. Apesar disso, não é sempre assim.
Se partirmos do principio de que temos que seguir os passos dos demais por sua vida profissional exitosa, porque parecem pessoas apaixonadas pelo que fazem e satisfeitas com o trabalho que desempenham; deixando de lado nosso conhecimento, interesses, gostos, talentos, habilidades e aptidões, não estamos indo pelo caminho correto. Outro erro comum é optar por áreas que estão na moda, só porque são estudadas por famosos e porque são divulgadas em diversos meios de comunicação e redes sociais.
Apesar da assessoria brindada por pessoas do nosso entorno e próximas a ele sobre suas próprias experiências acadêmicas, ao longo de suas trajetórias profissionais, desde o que estudaram ou estudam até sua ocupação atual, ser um enorme marco de referência e guia para nós, esmo assim devemos investigar se o que para estas pessoas parece apaixonante ou as experiências negativas que tiveram são o espelho do que aconteceria com a gente se escolhêssemos a mesma profissão.
Investigar, indagar, averiguar, explorar é nossa maior tarefa.



O aspecto econômico me interessa mais que minha vocação
.

Se este é o caso, então estamos indo pelo caminho incorreto. É verdade, o aspecto econômico é uma variável que deve ser considerada, mas não é a mais importante. Se optarmos por uma profissão que por seu campo de ação traga altos ingressos, mas seu conteúdo não é interessante, e não se adapta aos nossos interesses, não estaremos tomando uma decisão acertada.
Existem profissões com menor saída laboral que outras, apesar disso e se consideramos nossas habilidades, é mais provável que no futuro conseguiremos tirar um grande da nossa escolha; estaremos agrupando o que somos, o que queremos ser e onde queremos chegar. Com a ampla oferta acadêmica atual, encontraremos carreiras com temáticas que se ajustam aos nossos desejos profissionais.
O Dr. Rick Sommer, diretor executivo dos programas acadêmicos da universidade de Stanford University dos Estados Unidos, manifestou que os estudantes que realmente buscam um desafio, conseguem desenvolver seus talentos ao máximo. Assim são as coisas, se nos desafiamos e encontramos uma formação da qual gostamos, conseguiremos alcançar mais facilmente nossas metas e objetivos.
Vale lembrar! A área e o nível de estudo que escolhermos vão refletir no crescimento e progresso que atingiremos ao longo da nossa trajetória profissional. A motivação para triunfar será o que nos apaixone, nos mobilize e impulse a ser melhores a cada dia,  e nos permita demonstrar em qualquer espaço, nossa capacidade de adaptação e compromisso em qualquer ocupação na qual nos dediquemos.

Fonte: https://www.educaedu-brasil.com

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

5 SITES PARA DOWNLOAD GRATUITO DE ÍCONES



Todo profissional criativo passa por aquele momento onde precisa baixar ícones grátis e de qualidade para determinado projeto.
Encontrar ícones para download pode ser uma tarefa trabalhosa, mas nosso objetivo é facilitar sua vida! Por isso, selecionamos 5 ótimos sites que disponibilizam ícones gratuitos de diversos temas e estilos.
Confira e prepare-se para aumentar sua coleção!

Icons8

Segundo o próprio site, são mais de 58 mil ícones disponíveis para download gratuito.
Surpreende pela versatilidade e pelas opções de download que oferece: é possível selecionar determinado ícone e visualizar sua versão em diversos estilos, como IOS 10, Material Design, Colorido, entre outros.
Também é possível editar o ícone dentro do próprio site, possibilitando a inserção de elementos, alteração de cor e outras modificações.
Acesse o Icons 8 e confira.

Iconfinder

Um velho conhecido de designers e outros profissionais criativos, o site oferece inúmeras opções de ícones e um bom sistema de busca, que permite filtrar apenas ícones gratuitos e ainda pesquisar por tamanho, cor ou tipo de licença.
Também conta com editor de ícones no próprio site, permitindo fazer alterações no ícone antes de baixá-lo.
Acesse o Iconfinder e confira.

Flat Icon

O site agrupa os ícones em coleções, o que facilita bastante a busca por ícones da mesma família. Segundo o site, são mais de 500 mil ícones agrupados em mais de 10 mil coleções.
Também permite editar o ícone antes do download, porém com opções mais limitadas que os sites anteriores.
Acesse o FlatIcon e confira.

Material Design

Perfeito para quem busca especificamente por ícones em Material Design, o estilo visual do Google.
Apesar do número menor de ícones para download, o site oferece ótimas opções em PNG, SVG e até mesmo CSS, utilizando o ícone como fonte.

Freepik

Também bastante conhecido por profissionais criativos, a seção de ícones do Freepik disponibiliza, segundo o site, mais de 99 mil ícones gratuitos para download.
O site divide os ícones por categorias e não oferece opções de personalização, mas ainda assim é uma ótima opção para baixar ícones.
Acesse o Freepik e confira.

Espero que tenha gostado dessas opções que selecionamos pra você. Não deixe de comentar abaixo caso conheça mais sites para baixar ícones gratuitamente.
Ah, lembre-se também de conferir a licença de cada ícone que você baixar.
Faça bom proveito!

Fonte: https://www.designerd.com.br

7 DICAS PARA CAPTURAR FOTOS MAIS NÍTIDAS


Desfocar uma foto é muito fácil e pode dar efeitos interessantes para criar planos de fundo em banners, montagens, etc. Mas dar nitidez a uma foto muitas vezes é uma tarefa que não tem um resultado satisfatório na pós produção. Então, o jeito é focar na hora da captura, literalmente.
Pensando nisso separamos 7 dicas que podem ajudar os amantes de fotografia nesse sentido. Confira:

Use a velocidade correta do obturador

Regra básica, mas sempre bom lembrar: fotos em movimento só podem ser capturadas pela velocidade correta. Se deixar a velocidade muito baixa, tudo sairá borrado, se deixar muito alta, tudo será congelado, dando uma impressão de que o movimento nem estava acontecendo.
Conforme a situação, você conseguirá resultados surpreendentes. Mas muitas vezes não poderemos fazer todas as configurações manuais para não perder o momento que está literalmente correndo a nossa frente.
Ainda bem que muitas câmeras tem o modo S, que te dá o controle da velocidade do obturador e o restante é definido automaticamente. Assim conseguimos congelar o momento do jeito que achar melhor.
Faça alguns testes e divirta-se.

Use lentes de qualidade

Aqui não tem jeito. As lentes são os olhos da câmera e responsáveis por grande parte do resultado positivo ou negativo de uma foto. E melhores lentes (em termos de tecnologia) serão bem mais caras mesmo.
Mesmo dentro das lentes originais da fabricante de sua câmera você poderá encontrar exemplos que não trarão bons resultados.
Mas uma boa lente não quer dizer necessariamente uma lente enorme.
Pelo menos no início (e dependendo do ramo, para sempre), podemos utilizar algumas lentes ótimas para determinadas situações, mas elas serão limitadas àquele tipo de fotografia, que são o caso das objetivas fixas.
Essas tem um custo bem reduzido mas trazem uma qualidade muito boa. As tradicionais 35, 50, 60, 100mm são prova disso. Conseguem resultados ótimos, mas por não ter “zoom” não são as mais flexíveis em fotos de diferentes situações. Mas sua inflexibilidade é compensada nos valores que sua abertura podem chegar.

Use um tripé

Paisagens combinam com fotos capturadas com uma exposição um pouco maior, permitindo capturar mais detalhes. Mas o fato da paisagem estar parada não quer dizer que você também esteja. Por isso um tripé aqui é muito importante para não dar aquela mexidinha na mão.
Existem tripés de preços e qualidades beeem diferentes. Vai muito da sua necessidade de utilização. Tripés mais pesados e estáveis serão mais caros, mas podem poupar que sua máquina leve um tombo e cause um prejuízo muito maior.
Mas se não tiver dinheiro na hora, você pode colocar algo pesado pendurado para segurar um tripé de qualidade inferior que já ajuda a manter ele mais preso ao chão.

Use o ISO nativo da câmera

O ISO tem uma relação muito íntima com a qualidade da imagem, não apenas na granulação, mas também na nitidez.
Em imagens com pouca iluminação existe o recurso do ISO estendido para forçar, mas isso degrada não só a granulação da imagem como a própria nitidez.
Cada câmera tem uma faixa de ISO aceitável, o chamado ISO nativo (ou padrão). Por exemplo: o ISO padrão da Nikon D610 é de 100 até 6400, mas em suas especificações diz que é possível alcançar até de 50 a 25600.
Esse enorme valor extra permite tirar fotos em lugares bem mais escuros onde não há possibilidade de ter uma longa exposição. Mas o resultado nunca será tão bom quanto do ISO nativo da máquina.

Encontre a melhor abertura para sua lente

Assim como pessoas gostam mais de um lado do que de outro, as lentes também tem suas características preferidas. A abertura não permite apenas que entre mais luz, mas também define o que será mais ou menos focado. E cada objetiva tem uma faixa de abertura preferida, que só bons testes vão mostrar.
Uma dica é tentar em números levemente maiores que o menor número disponível. Por exemplo: em lentes 1.8, existe uma chance razoável de que valores próximos de 2.8 trarão um resultado mais nítido. Mas como não é uma regra, o que vale mesmo é testar.

Capture em RAW

Um erro muito cometido por fotógrafos iniciantes é tirar fotos importantes em JPG com a intenção de economizar espaço no cartão.
Infelizmente toda compactação traz perda de qualidade ou de informações. Isso é o que acontece quando você salva uma imagem em JPG, ela passa a reconhecer um número mais limitado de cores, independente da qualidade configurada no menu.
Já fotos em RAW tem um arquivo astronomicamente maior, mas compensa muito em sua qualidade e quantidade de informações salva.
Na maioria das câmeras que permitem capturar imagens assim elas salvam 14bits de informação de cor por canal (14 em vermelho, 14 em verde e 14 em azul), muito diferente dos 8 bits por canal que uma imagem JPG salva.
Isso permite que tenhamos 5 vezes mais informação de cores extra para trabalhar na edição, permitindo um tratamento de imagem muito mais profundo sem perda significativa de qualidade.

Abuse da luz

Na verdade todas as dicas que passamos dependem dessa: a luz. Porque é como vemos as imagens, através da projeção dessas luzes.
A regra é simples. Quanto mais luz, mais fácil será ter um resultado bem nítido, já que poderemos usar todas as dicas anteriores, como utilizar valores do ISO menores, aberturas e velocidades corretas, por exemplo. Sem luz, sem foto.
Claro que excesso de luz também estraga, mas é mais fácil compensar ajustando as configurações na hora da captura do que em um ambiente com pouca luz.
É claro que nem sempre será possível tirar fotos em estúdio como na imagem acima. Mas luz natural e, no caso de fotos internas, luzes improvisadas, podem ajudar muito.
Até mesmo uma lanterna de celular pode ser o suficiente para que o objeto em questão fique iluminado na medida desejada.

Fonte: https://www.designerd.com.br

15 Relógios Alternativos Feitos Com Materiais Reaproveitados

Do It Yourself (faça você mesmo) é uma tendência cada vez mais presente no mundo. Reaproveitar materiais que seriam descartados é o propósito principal, mas, vale ressaltar que o estilo também marca presença nessa escola criativa.
Para quem se amarra em decoração alternativa, selecionamos 15 fotos de relógios que foram confeccionados a mão, utilizando materiais reaproveitados, como peças de skate, rodas de bicicleta,  pedaços de madeira bruta e muito mais.
Confira e inspire-se
















Fonte: https://inspi.com.br

Conheça “Abençoada”, A Fonte Criada Para Ajudar A Realizar Um Sonho



Primeira ação do projeto Pintores de Letras, a fonte Abençoada terá a verba de sua venda destinada a compra de tintas e materiais para personagem folclórico de Içara/SC.

Em uma tenda cheia de cores e mensagens de amor, lá está ele. Com um sorriso no rosto e uma boa dose de palavras de fé, Ramos Martins, o Irmão Ramos, recebe com carinho todos aqueles que passam por sua tenda no bairro Esplanada, em Içara (SC). As mensagens de amor e paz que decoram o lugar são frutos da fé inabalável que Irmão Ramos diz ter se fortalecido por causa das dificuldades da vida. “Nós consideramos o Irmão Ramos uma versão catarinense do Profeta Gentileza”, explica Rafael Hoffmann, um dos idealizadores projeto Pintores de Letras, que trabalha com o registro e preservação da cultura gráfica catarinense através do trabalho desses pintores.





Foi inspirada nas letras que dão vida às mensagens de amor pintadas letra à letra pelo Irmão Ramos que surgiu a fonte Abençoada. Composta por cerca de 80 caracteres em caixa-alta, tendo algumas variações em determinados caracteres, a fonte é uma tentativa do projeto de levantar verba para colaborar com o trabalho do artista. “A venda da fonte Abençoada é uma forma de contribuir com os sonhos do Irmão Ramos de fazer melhorias em sua tenda e possibilitar às crianças de Içara e região um local de lazer, paz e união”, explica Nicole Castro, a outra metade do Pintores de Letras.

Todo o dinheiro da venda da fonte será destinado a compra de materiais e tintas para que o Irmão Ramos possa continuar seu trabalho.





Para conhecer melhor a história do Irmão Ramos e a fonte, é só acessar: www.pintoresdeletras.com.br/abencoada.

O desenvolvimento da fonte Abençoada faz parte das ações de preservação e registro dos letreiramentos vernaculares do sul de Santa Catarina do projeto Pintores de Letras. O projeto procura resgatar e valorizar o ofício dos pintores de fachadas, muros, faixas e cartazes, tirando-os do anonimato e trazendo-os não apenas para o mercado, mas para o discurso formal da comunicação, publicidade e design. O projeto busca também a valorização e o fortalecimento de elementos culturais e da memória gráfica popular catarinense.

Fonte: https://inspi.com.br/
Postagens mais antigas → Página inicial